imagem noticia

Artigo - Paleografia nossa de cada dia, por AJ Fontes.

02/04/2024 - Jornal o Poder

imagem noticia


Em uma reunião com primos, comentávamos semelhança entre pai e filhos, habilidades nos esportes, mais estudioso, quando falei que gosto de escrever desde pequeno e se trata de uma coisa inata. No silêncio do grupo percebi: não nasci com essa capacidade. Tratei de corrigir embalado por risos da piada.

Mergulho

O assunto surge de tempos em tempos na minha tela mental, mas dessa vez resolvi registrar no computador o mergulho no líquido amniótico composto de substâncias providas pelos corpos de meus pais formadores dos tecidos que me compõem e outras de origem difusa, não orgânicas cujas vibrações harmônicas, ou nem tanto, encaixam partes minúsculas, mas definitivas e duráveis em mim.

Sou tudo desde o começo

Nos orgânicos ou não, códigos provenientes de meus pais, recebidos dos pais deles, passados pelos antecessores tão distantes quanto aqueles reencontrados onde estiveram, escreveram, falaram, desenharam, gesticularam e ressoam em cada átomo, vibra nas células, nos gestos, desenhos, nas falas, em cada palavra escrita por mim.

Vibração

É requisito, para construção de uma lauda contando uma história ficcional ou não, sentir a vibração na ponta dos dedos. Elas acendem as palavras que transportam a energia mundo a fora nas leituras. Por vezes o fluxo chega em pacotes de tamanhos variados, outras, pingam palavras.
Mas não é piada
Imagino ocorrer o mesmo com outros contadores de histórias, poetas, cronistas cuja atitude de escrever alivia dores de faltas e falhas, salva vidas na oferta de vidas paralelas, alegra momentos na graça e leveza do ser humano.

Inata

Não sei bem de explicações cartesianas ou psicológicas, teológicas ou espirituais. Venho pensando nisso desde aquela conversa sem-pé-nem-cabeça. Penso, penso e concluo:
Minha escrita é inata.

Deseja receber O PODER e artigos como esse no seu zap ? CLIQUE AQUI.

Confira mais notícias

a

Contato

facebook instagram
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso site.
Ao utilizar nosso site e suas ferramentas, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Jornal O Poder - Política de Privacidade

Esta política estabelece como ocorre o tratamento dos dados pessoais dos visitantes dos sites dos projetos gerenciados pela Jornal O Poder.

As informações coletadas de usuários ao preencher formulários inclusos neste site serão utilizadas apenas para fins de comunicação de nossas ações.

O presente site utiliza a tecnologia de cookies, através dos quais não é possível identificar diretamente o usuário. Entretanto, a partir deles é possível saber informações mais generalizadas, como geolocalização, navegador utilizado e se o acesso é por desktop ou mobile, além de identificar outras informações sobre hábitos de navegação.

O usuário tem direito a obter, em relação aos dados tratados pelo nosso site, a qualquer momento, a confirmação do armazenamento desses dados.

O consentimento do usuário titular dos dados será fornecido através do próprio site e seus formulários preenchidos.

De acordo com os termos estabelecidos nesta política, a Jornal O Poder não divulgará dados pessoais.

Com o objetivo de garantir maior proteção das informações pessoais que estão no banco de dados, a Jornal O Poder implementa medidas contra ameaças físicas e técnicas, a fim de proteger todas as informações pessoais para evitar uso e divulgação não autorizados.

fechar